Minha crença…

Não acredito muito na minha existência.
E se ela é real, é a prova irrefutável da inexistência de um deus benévolo e justo, porque nenhum deus bom faria algo tão inútil quanto eu.
Minha inutilidade de nada serve ao mundo, não constrói, e talvez até descontrua, não sei bem ao certo. Na verdade não sei nada, nem ao certo nem ao errado e todas as margens de erro estão elevadas a mil por aqui porque se trata de um mim que não sei ao certo se sou eu.
Dizem que é fácil ser você mesmo, dizem que é fácil aceitar as coisas como elas devem ser, mas eu não acho nada fácil. Fácil é dizer todo esse tipo de bobagem e se esconder por trás de máscaras que prometem a paz através da ignorância, o caminho para a iluminação. Fácil é acreditar no inacreditável e aceitar as coisas como elas são sem questionar-se por que elas são assim.Fácil é acreditar nos outros, na existência de outros.
Eu acredito na existência alheia.
Acho que sou um ser extremamente fraco, ignorante e que depende mais dos outros do que os outros dependem de mim. Aliás, eu não poderia definir-me melhor. É isso que eu sou: um ser patético que crê que os outros importam mais que ele, que pensa que só porque ama alguém isso torna essa pessoa algo superior, algo iluminado, e começa a depender do vício de tê-la por perto, de observá-la, de analisá-la, de conversar com ela sempre, sempre. E esse sempre parece tão pouco. Todo o tempo gasto junto dela parece ter passado tão rapidamente que não se pode aproveitar nem um segundo e então passo a acreditar mais nessa pessoa do que em mim. Começo a querê-la mais do que a mim mesmo. Passo a tê-la em mim sem ela ter-me. Passo a sê-la mais que a mim mesmo.
Então passo a provar minha inexistência.
Eu não existo.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

12 respostas para Minha crença…

  1. luanrodrigues disse:

    Talvez você exista em um mundo inexistente. Ou talvez inexista nesse mundo existente. A existência é algo supérfluo. posso desfazer a realidade quando eu quiser. Todos nós.

  2. anonymous disse:

    “que depende mais dos outros do que os outros dependem de mim”
    esconder que não precisa dos outros,
    acho qeu todos precisam, acho tb que,
    quem esconde isso são os mais fracos.

  3. linelamenha disse:

    Esse texto me deixou enraivecida.
    Dar-te-ei um beliscão, aí veremos quem é o inexistente aqui.
    Não gosto quando você começa com essa lomba. Força, man! Você é forte! Bem, e se depender dos outros te fazia sentir-se especial, sinto desapontar-lhe, mas todos dependemos, e o que faz da gente gente é isso.
    Posso perguntar uma coisa?

  4. pideto disse:

    pergunte.
    vamos lá, dispare.

    sim, eu sou forte. epdner dos outros não me fazia sentir-me especial, faz sentir-me tolo.
    mas todos somos tolos.
    somos todos uns tolos.
    mas pergunte, eu deixo.

  5. linelamenha disse:

    ela é uma mulher?
    ou é outro tipo de coisa fora do meu alcance intectual?

  6. pideto disse:

    ela é uma mulher.
    mas é mais que isso.

  7. linelamenha disse:

    um anjo?
    uma borboleta?
    fêmeas, fêmeas, melhor não tê-las!
    quer dizer que vc desacreditana na sua existencia por causa de uma fêmea? Pi, enquanto vc for tão ela, será dificil tê-la, mulheres são estranhas. Desencana dessa, cara.

  8. pideto disse:

    fêmeas, fêmeas, melhor tê-las todas.
    desejá-las todas
    pq querer só uma é que fode tudo.
    eu era amsi felzi quando amava uma mulher diferente por dia, as vezes amis de uma.
    q em todo canto q eu ia eu tinah uma paixão platonica.
    ah e o que eu tenho feito mais ultimamente é tentar desencanar dessa.
    mas de alguma forma essa é presente demais na minha vida. a ferida q essa deixou vai ser mais feia q todas as anterires, que perto dessa não são nada.
    NADA.

    mulheres, mulheres
    melhor querê-las todas.

  9. anonymous disse:

    eu soh tenho a dizer q se pode descobrir os outros em si mesmo e perceber q o eu eh um outro jah q eh o outro em relação a mim q faz com q eu exista.

  10. tati_voronkoff disse:

    se vc nao existe eu tb nao existo.
    quanto a se sentir inutil, não é só vc, mas todas as pessoas que pensam e questionam.

  11. pideto disse:

    ou seja, muito poucas.

  12. tati_voronkoff disse:

    depende do ponto de vista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s