sobre ninguéns e alguéns especiais.

estava sentada à direita de livros, à esquerda de livros, atrás de si tinha livros. há livros por toda parte. e ela ama tudo aquilo. ama estar entre todos eles, ouvir o que todos têm a dizer, suas vidas, suas dores, seus sonhos, suas histórias, gostava até mesmo de saber de suas idéias e de seus amores. com tudo aquilo ao seu redor, ela achava que seria capaz de aprender de tudo. aprenderia a amar, a odiar, a ter paciência, a entender as pessoas e a vida. mas ninguém pode tudo isso. ninguém sabe sobre tudo isso.

e ela não gostava das pessoas. se isolava do mundo. vestia roupas que escondiam seu corpo – que não era das gostosas da playboy, mas certamente era desejável -, escondia seu rosto por trás de cabelos ou, pior, escondia os cabelos em latas de lixo. havia mil visuais para ela. e nenhum deles parecia agradá-la. e todos pareciam agradar ninguém. ninguém recebe prazer facilmente. ninguém sempre está lá rindo com ela e não dela. ninguém está sempre pronto para ouví-la e consolá-la. ninguém era seu melhor amigo. e ela achava que ninguém sempre bastaria para si. ela era uma garota de ninguém e ninguém a amaria para sempre do jeito que ela era. além dos livros, ela tinha filmes, músicas, chocolate. tudo o que achava precisar para estar sempre com ninguém.

ela amaria ninguém por toda a eternidade.

até que veio alguém. alguém especial. esse alguém especial entrou na vida dela devagar. como quem não quer nada. mas todo alguém quer alguma coisa.  quer tirar você de ninguém, ou até mesmo de outro alguém e te jogar na vida. dizer: “vai, confia em mim ou você já era. ninguém te amava, mas só alguém especial pode te fazer viver de verdade.” e ele era alguém especial. ela sabia disso desde o começo. mas se negava a enxergar. depois de muito tempo amando ninguém, passa-se a desacreditar na capacidade de os seres humanos falarem a verdade, de serem bons.

esse alguém especial fazia o coração dela bater mais rápido e mais devagar ao mesmo tempo. da mesma forma que corações de jovens apaixonados podem fazer quando se apaixonam. esse é um dos sintomas da paixão. acompanha sudorese e dispnéia. ela lia muito. aprendeu isso nos livros, nos filmes também. agora via como era na vida. e percebeu que tudo aquilo que havia lido, cada pedaço de vida que havia, podia ser vivido de verdade.

naquele dia ela resolveu viver.

não largou livros, não largou filmes, mas percebeu que deveria falar com alguém especial. começou a amar. começou a sorrir e espalhar amor.

e ela fazia amar, ela fazia amor. e o amor não é como a paixão. é muito mais forte, na verdade. é quase mortal. deve-se tomar cuidado com o amor – esse é um conselho meu, não dela, que deu sorte com o amor. achou logo um alguém especial para ela – que era alguém especial para ele.

o amor crescia. seu amor cresceu dentro dela. cresceu tanto que a inchou e saiu. foi para o mundo, foi viver.

e hoje ela vive de amor. e o amor vive dela.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

6 respostas para sobre ninguéns e alguéns especiais.

  1. vinicius magnirostris disse:

    “deve-se tomar cuidado com o amor”

    =~~

  2. Carol disse:

    e como ‘deve-se tomar cuidado com o amor’!
    mas pra ela foi bom, já que ela achou alguem tão especial
    ; }

    :* primo!

  3. nelson disse:

    MUUUUUITOO FOOOOOOOOOOOOOOOODAAAAAAAA!!!

    alguém e ninguém! ficou muito do caralho!

    teve aquela do homem-aranha mas ficou mto foda mesmo!

    força e honra man!

  4. Tatii disse:

    tãaaaaaaaaao bunitinho :}}}

    ‘e ela amaria ninguem por toda eternidade’
    uou.

    =** pi.

  5. Lah Leite disse:

    aahh, q super bonito…

    e eu, de tão desacreditada do amor há semanas, venho pensando que ele nem é tão ruim assim… mas qnt ao viver de amor…

    bjoo pv!
    =***

  6. diogo disse:

    é man… eu ando um tanto qt desacreditado, numa fase um tanto qt cética… ja parou pra pensar em como q é possivel vc entender oq uma pessoa quer dizer com “te amo”? será q o dialogo realmente é algo possivel?
    ficou foda! o/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s