"quanto mais aperta, tanto mais difícil arrancar."

saudade é uma coisa estranha, não é? às vezes a gente sente saudades de quem acabou de dizer tchau e não sentimos de quem não vemos há anos. aí, um dia, deixamos de sentir saudades de quem deveríamos sentir para sentir de alguém que a gente nem lembrava e vem com uma profundidade que não se pode descrever com precisão. como um soco no estômago que quase faz a comida voltar, nos deixa sem ar. e a gente sente uma dor no peito que não dá pra explicar. e essa saudade é a saudade daquilo que a gente teve e nunca mais vai ter. e é quando a gente nota que nunca mais vai ter falta o ar pra gente respirar.

vez em quando dá uma coisa inexplicável que nos deixa agoniados sem saber o porquê. e é aí que a gente nota que está com saudades de algo que nunca teve, saudade de alguém que nunca conheceu, de um cheiro que nunca sentiu. sente falta da música que nunca ouviu. e é decepcionante isso porque é como se alguém esfregasse um pedaço de papel com algo escrito na nossa cara para a gente ler e a gente não consegue ler porque está muito perto e se nos afastarmos vamos para longe demais daquilo. e eu ainda acho que a gente sente saudade de coisas que não são tão boas assim. contrariando aquela premissa que só se tem saudade do que é bom. acho que todo mundo, hora ou outra, sente falta de sofrer um pouquinho, de ter motivos para chorar num canto, de ficar recluso, calado num quarto escuro, travesseiro sobre a cabeça para evitar qualquer luz e mergulhar completamente na escuridão. acho que todo mundo pensa naquela dorzinha que ele não sente mais faz tempo. no começo com um sorriso de alívio, mas aí você percebe que aquela dorzinha te fazia sentir coisas que hoje você não sente e não era apenas dor. aí seu sorriso murcha, você nota que é um tanto quanto sado-masô porque fica lembrando da dor para assim ter motivos para chorar, para se sentir bem chorando, lavando a alma. é o que acho.

acho que a saudade do que é bom é bem maior, é claro, bem melhor também, mas não é mais válida que a outra. acho muitas coisas sobre várias coisas, sabe… às vezes acho que devia parar de achar tudo isso e só seguir minha vida sem jamais achar ou desachar coisa alguma. viver calado, apático, sem jamais ter idéias sobre coisas e sem jamais me expressas sobre as possíveis idéias que tive.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

4 respostas para "quanto mais aperta, tanto mais difícil arrancar."

  1. Sarah disse:

    é muito estranha, xu. 😡
    a saudade é uma coisa extremamente difícil! de sentir e de lhe dar. :/

    “às vezes acho que devia parar de achar tudo isso e só seguir minha vida sem jamais achar ou desachar coisa alguma. viver calado, apático, sem jamais ter idéias sobre coisas e sem jamais me expressas sobre as possíveis idéias que tive.”
    penso isso seempre! mas por favor, não pare de achar. é muito bom achar com você! :*!

  2. Vanda * disse:

    Sou sua fã, pi!
    Quero ser que nem você quando crescer =D (hsaushau)
    Adoro suas prosas e poesias, são simplesmente viciantes.

    beijo! =*

  3. Ludmila disse:

    A saudade é terrível e linda, e é um atestado de que temos um coração de amar. Senti-la pode ser nauseante, mas não sei o porquê, às vezes eu até sinto saudade de ter saudade…

    Já disse Neruda:
    “Saudade é amar um passado que ainda não passou,
    é recusar um presente que nos machuca,
    é não ver o futuro que nos convida…

    Saudade é sentir que existe o que não existe mais… ”

    :*

  4. Tati disse:

    puts, a saudade é isso mesmo véi *.*
    e isso de saudade do que nunca sentiu, acho que é uma coisa que pesa muito em mim, e eu acho isso taaao foda de tentar explicar ou sei lá o quê, compartilhar de alguma forma…
    e eu tenho direto essa saudade do sofrimento, acho que a gente é mt acostumado pi, com sofrimento, e qdo nao estamos sofrendo sentimos que nao estamos vivenciando nada real.
    uma vez numa conversa com um amigo eu disse “oxe vc eh doido, vc ia sofrer mto sempre se fizesse isso” e ele disse “oxe, e se vive quando nao se sofre?” digaí que do mal. do maaaal.
    bjo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s