Virgínia

eu nunca li hemingway. você também não. esse é nosso ponto em comum e isso não influencia na nossa relação. você sabe mais coisas do que eu sobre muitas coisas da vida e eu sei outras tantas coisas sobre tantas outras coisas. mas, ainda assim, não conseguimos nos completar. você gosta das escritoras, você acha que elas sabem transmitir os sentimentos muito bem. eu gosto dos escritores e acho que eles sabem pensar nos sentimentos muito melhor. mas você não acredita que os sentimentos devem ser pensados. você acha que eles não precisam ser racionalizados e nem acha que podemos colocá-los lado a lado e mensurá-los, porque você me diz que não se mede essas coisas, que não é como se faz com altura, perímetro cefálico, cintura, coxa, busto, quadril, pau, pé. não dá pra colocar uma fita métrica nessas coisas de sentimentos e as medir para, no final, compararmos qual tem o maior. (o meu é maior que eu teu, lálálálá). você prefere as músicas que eu não dou valor, mas não por causa disso. talvez eu não goste porque você gosta tanto e certas coisas em você me irritam tanto quanto boa parte das coisas em mim irritam você. de vez em quando eu te pego escutando aquela música que eu detesto e que me faz ter nojo das pessoas que a escutam, e você conhece e canta e até ensaia uns passos de dança. uma dança maluca que você inventou só para me provocar, mas diz que não. diz que sempre gostou daquela música e que ela era muito boa para se dançar, mas eu só imagino um monte de pessoas paradas escutando até que a primeira toma a decisão sábia de se mover e sair do lugar de onde aquilo está vindo. você nunca gosta das minhas provocações e eu nunca gosto das tuas, não gosto dos teus segredos e nem você dos meus. eu gosto do teu cheiro e se eu pudesse eu te cheirava toda, até a alma. como no livro que você não leu, mas que tem um filme que você talvez tenha visto, mas eu não sei porque eu nunca te perguntei. bem…tem esse cara e ele sente cheiros e ama cheiros e perto de você eu me sinto ele. o que é um tanto preocupante porque ele é um louco que mata pessoas para tirar seus cheiros. mas isso é só depois. enfim. quando eu te cheiro eu sinto vontade de nunca parar. de inspirar até meus pulmões não agüentarem mais e aí continuar inspirando até meu nariz não conseguir captar mais nenhum odor e ainda assim continuar a te cheirar até que você preencha meu coração com o odor que emana do teu corpo quente. de vez em quando, sem você perceber – ou você percebe? – eu fecho os olhos e respiro fundo perto de você. é o mais perto disso tudo que eu disse que eu consigo chegar. e eu adoro o teu gosto. você tem gosto de flor salgada. uma verdadeira delícia que não se encontra em lugar nenhum desse mundo inteiro, mas que eu já provei porque é assim que as coisas são. eu queria que você soubesse dessas coisas, sabe? porque acho que ser sincero é a melhor coisa que uma pessoa pode fazer para a outra. é um presente meu para ti. e você sabe como eu gosto de te presentear. lembra daquele presente que eu te dei e você achou que tinha sido muito, mas muito caro e eu disse que não havia sido? foi. mas valeu cada centavo pelo sorriso que você deu, pela tua empolgação ao recebê-lo. eu tenho dessas coisas. mas tudo aqui você já sabe, porque você é a pessoa que mais me conhece no mundo, a pessoa a quem eu mais me exponho, a minha pessoa favorita do mundo todo. de todos os quase sete bilhões. você é a maior improbabilidade que existe e, por si só é um milagre, você sabe, aquela coisa toda daquele quadrinho/filme. ah, eu sempre esqueço que você não leu/viu. você prefere os dramas chorões e eu as comédias idiotas. você acha maconha legal e eu não suporto o cheiro daquilo. você me diz boa parte dos teus sonhos e eu acho que mais da metade deles não são bons, mas ainda assim acho que você deve sonhar, deve correr atrás e todas essas coisinhas que os livros de auto ajuda falam. porque se não o fizermos, quem fará por nós? lembro de um dia em que você pediu que eu lesse um livro. eu li. você perguntou o que eu achei dele e eu fui sincero. eu não devia ter sido, você ficou magoada. uma verdadeira pena, você sabe, mas é assim que as coisas são e acho que se eu um dia te passasse um livro ruim você me diria. mas eu não te passo livros ruins porque eu não os tenho. além do mais, depois de um tempo eu percebi que eu não deveria tentar te fazer conhecer as coisas que gosto, mas que deveria mais conhecer as que você gosta. por isso li livros improváveis, assisti a filmes e seriados demasiado bestas, escutei músicas ruins. para poder entender um pouco do que passa na tua cabeça. mas é claro que eu não consegui gostar de nada, nem entendi você. talvez eu não tenha me esforçado o suficiente ou talvez você não seja alguém para se entender, mas para se sentir, como você diz que os sentimentos são. você, talvez, seja um dos meus sentimentos mais intensos. talvez não. às vezes eu espero que seja, só pelo prazer de sofrer um pouco sabendo que é você quem me fará sentir como me sentirei, mas boa parte do tempo acho isso uma idiotice sem tamanho. minhas mãos doem quando escrevo à mão por muito tempo, minhas costas doem quando fico sentado por muito tempo, minha cabeça dói quando fico acordado por pouco tempo, minhas bolas doem quando não ejaculo há muito tempo, meu coração dói quando não vejo você há muito ou pouco tempo, meu coração dói quando vejo você, meu coração se enche de alegria quando você aparece, meu coração se enche do teu cheiro quando você não está comigo. e é tudo muito, mas muito estranho porque é assim que as coisas são. você não gosta do que eu gosto, não conhece maioria das coisas e parece não se interessar por elas. eu conheço boa parte do que você ama, percebo que metade ou mais não passa de lixo e que a outra metade é feita de coisas boas, mas que eu talvez não dê o devido valor a elas porque não são especiais para mim. um dia eu vou olhar pra você e pensar: “o que foi que vírginia me deu de bom, o que sobrou de especial dela em mim?” e eu não saberei responder. talvez eu fique em dúvida se foi aquele dia em que você me matou e eu ressuscitei ou se foi aquele dia em que você me mostrou aquela música, aquele texto, aquele sentimento. eu nunca saberei responder, meu bem.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

8 respostas para Virgínia

  1. eu me vejo em tantas coisaas aqui…
    ^^
    virgínia deixará o de melhor…essas linhas sobre ela.

    😛

  2. Marden disse:

    Porque a vida é assim mesmo.

  3. Lud disse:

    as coisas são assim, e se será, será…

    vc devia escrever um livro. :~

  4. nelsonnetto disse:

    “eu gosto do teu cheiro e se eu pudesse eu te cheirava toda, até a alma.”

    é por aí.
    eu já gostei muitodo cheiro de uma mina que eu não me dava muito bem…
    era foda.

    “você, talvez, seja um dos meus sentimentos mais intensos.”

    isso foi mais foda ainda!

    “…meu coração dói quando não vejo você há muito ou pouco tempo, meu coração dói quando vejo você, meu coração se enche de alegria quando você aparece, meu coração se enche do teu cheiro quando você não está comigo.”

    fodafodafodafodafoda!

    poxa…
    um texto palpável!
    cheio de verdades e nostalgia.

    é assim que as coisas são.

  5. Sarah Mendes disse:

    não encontrei palavras melhores que a do Nelson.
    “um texto palpável!
    cheio de verdades e nostalgia.”

    :*! 🙂

  6. Só pra constar, virgínia sou eu, ok?

    😡

    hahaha
    pelo menos parte dela 😡

    te amo, chuchu :*

  7. Lah disse:

    “quando eu te cheiro eu sinto vontade de nunca parar. de inspirar até meus pulmões não agüentarem mais e aí continuar inspirando até meu nariz não conseguir captar mais nenhum odor e ainda assim continuar a te cheirar até que você preencha meu coração com o odor que emana do teu corpo quente.”

    isso foi tão, tão bonito!

  8. tati voronkoff disse:

    muito bom pi!
    repito que vc devia sempre aumentar mais e mais as coisas, pq elas ficam mto boas.
    realmente, mto legal o txt, dá raiva da virginia, ahuahauh.
    soa bem verdadeiro, isso eh legal nas coisas que tu escreve

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s