como não ficar com ninguém em uma noite (ou como encontrar a mulher perfeita para você).

enviamos a campo um de nossos repórteres mais experientes na arte de perder a mulherada que dá mole e pedimos que ele escrevesse tudo o que é preciso para aprender como não conseguir nem um beijinho de boa noite da mãe quando chegar em casa. prestem atenção, caros leitores, anotem e estudem bem todos os assuntos abordados. as dicas são verdadeiras lições sobre a arte da sedução e todas as suas possibilidades.

a noite começa cedo, então é bom estar preparado para ela. por volta das 18 horas, preparar o estômago com um belo jantar com macaxeira e queijo e uma xícara de café bem forte para combater tudo o que está por vir é uma atitude que demonstra toda a esperteza que podemos apresentar. comecemos tudo com a concentração na casa de algum amigo, onde regaremos nossas gargantas sedentas com o mais dourado lúpulo da mais deliciosa cerveja, afinal, ainda estamos no aquecimento e nossas papilas ainda fazem questão de alguma qualidade gustativa. nesses momentos, pode anotar no caderninho, só coisa boa. nada de tomar aquelas cervejas ruins (leia aqui nova schin) ou vinho, vodca, whisky barato, esse é o momento de separar os beberrões de festa dos apreciadores de bebida beberrões, uma diferenciação que pode ser imperceptível a olho nu, mas que funciona quase como a separação entre meninos e homens ou joio e trigo. essa hora com os amigos é quando se deve beber com moderação, afinal, não queremos chegar no local onde pretendemos azarar as mocinhas já bêbados, não é verdade? beber pouco para conseguir pegar o ônibus certo para a balada é uma coisa sensata a se fazer (não beber e dirigir é outra coisa sensata, assim como ter dinheiro para o táxi de volta), deve-se aproveitar o momento também para conversar sobre a vida, o universo e tudo o mais que pode aparecer numa conversa entre amigos (ou seja, mulher, mulher, mulher, video games e futebol).

então é chegada a esperada hora de partir em direção ao local onde colocaremos em prática toda a sedução e charme necessários para a não concretização do ato de fazer duas línguas roçarem. algo altamente recomendável no momento em que se chega ao ponto escolhido para o ataque final é encontrar o ambulante com a cerveja mais barata e comprar algumas para beber um pouco mais antes de entrar, afinal, não queremos nos manter extremamente sóbrios ao fim dessa noite. continuemos com a bebida por um tempo até o ponto em que, ao olhar para o lado, você avista uma mulher totalmente deliciosa e você chega nela pedindo um gole de qualquer coisa que ela esteja bebendo – com um olhar safado que diz que você beberia ela todinha se ela desse a chance, coisa que nunca vai acontecer nessa noite, ou nessa vida – e ela te olha estranho e diz não. quando algo semelhante a isso acontecer, pode acreditar que você já entrou completamente no clima da noite e que de agora em diante, é só pra baixo que você vai.

agora o ambiente é fechado e tem algumas mesas que, a esse ponto da sua jornada alcoólica, mais parecem verdadeiros obstáculos quase intransponíveis. mas a esse ponto da noite você sabe que nada é capaz de te parar e as mesas no seu caminho tombarão com boa parte das coisas sobre elas. você esbarra na primeira mesa e pede desculpas às pessoas sentadas nela, ao fazê-lo você esbarra numa moça bonita – o local está abarrotado delas, todas prontas para te dar o não que você tanto espera ouvir depois de tantas ofensas ao fígado e ao cérebro. ela olha estranho pra você, como todas as outras farão, e você sorrirá para ela como se fosse algum tipo de don juan de marco made in qualquer cidade em que você tenha nascido. se estivéssemos num programa de televisão, ao dar o seu olhar, a cena paralisaria, tornar-se-ia preto e branco e um carimbo vermelho de FAIL apareceria gigantescamente na tela. mas nesse exato momento você se acha o homem mais sedutor do mundo, o álcool é teu senhor e você só segue a ele. você pergunta se a moça está bem, se você a machucou, diz que ela é muito bonita e pede para dançar com ela. enquanto você vai pronunciando as palavras, ela vai se afastando de você indo em direção ao local mais distante, segurando um sorriso amarelo no rosto e dizendo que está indo encontrar o namorado e… você não escuta o resto porque agora estás só.

você resolve olhar ao redor e analisar o local com um olhar analítico. as possibilidades são inúmeras. agora, prestem atenção a essa dica maravilhosa: ao dar em cima de uma das moças da noite, não se desanime com os foras, muito pelo contrário, se sinta estimulado e dê em cima da moça ao lado. isso mesmo, não deves deixar nenhuma mulher desacompanhada sem que tenha ouvido a tua voz naquela noite. um exemplo da noite foi o seguinte: ao abordar uma vítima que andava em bando, ao perceber que talvez eu conseguisse alguma coisa com aquele exemplar de fêmea, assim que ela deu as costas, dei em cima de uma de suas companheiras de bando. assim que ela voltou, me viu tentando conseguir alguma coisa com sua colega – que eu sabia que não me daria bola, mas que estava ali, ouvindo tudo o que eu tinha pra falar. dar em cima de uma moça na frente de outra moça é perfeito para perder todas as chances com qualquer uma das duas moças. faça isso ao extremo e todas as mulheres do local saberão que você está bêbado dando em cima de todas as vaginas do local. é tiro e queda.

e quando você achar que toda a noite acabou, depois de muitos foras, você ainda encontrará alguma moça que você não deu em cima. eis o que você pode fazer para assustá-la e mandá-la para bem longe de você. algumas dessas abordagens foram testadas com sucesso. uma coisa a se fazer é: você comentar com um grupo de amigos, em voz bem alta, que você acabou de dar em cima de mais da metade das mulheres que você viu e, ao notar uma moça ao lado do grupo que provavelmente escutou tudo o que você disse, abordá-la perguntando: olá, eu dei em cima de você, moça? ela vai se assustar e dizer que não. aí você pergunta se pode dar. é tiro e queda. ela vai dizer um belo não. outra forma de assustar é, enquanto você conversa qualquer coisa com seus amigos, você fala que nunca ficaria com uma mulher em determinadas condições (uma mulher que não sabe o que é “crime e castigo” não é digna de ficar comigo – alguns dizem), há sempre alguma coisa que você possa dizer para assustar uma moça. o que foi utilizado foi a abordagem súbita sobre um assunto aparentemente sem sentido. “moça, me diga, você sabe quem foi dostoiveski?” e quando ela disser que não, você pode dizer em voz alta: “viu? eu nunca ficaria com uma moça assim.”

no fim da noite, ao chegar bêbado em casa, sem receber nenhum beijinho e sendo olhado torto por todas as mulheres que você abordou naquela noite (o que quer dizer, todas as que não estavam acompanhadas por seus machos), você vai direto para o quarto e dorme só.

essas são as grandes lições para não pegar nenhuma mulher na balada. não é difícil e sua aparência não faz a menor diferença. se você não conseguiu ficar bêbado com tudo o que você bebeu, finja! se você conseguiu, talvez no outro dia você não lembre de boa parte do ocorrido. espero que tudo tenha sido válido e boa sorte quando cair no oco do mundo.

e… quanto à mulher perfeita para você… ela é aquela que mesmo sabendo que você fez tudo isso, ainda assim aceitou tudo e ficou com você. elas são raras, acreditem, então, quando avistarem esse ser, segurem para não largar mais…

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

7 respostas para como não ficar com ninguém em uma noite (ou como encontrar a mulher perfeita para você).

  1. Tony disse:

    FODA! Me vi no texto. hausuashuashasu… só falta aparecer a do último parágrado.

  2. Lud disse:

    AHSUAHSUAHSUAHSAUHUSAUSAUSUSHAUSHAU

    FOOOOOODA x) um viva para estas guerreiras!

  3. Ariane disse:

    Boa,boa! Um dos melhores que li por aqui,e merece uma matéria em algum jornal! hahahaha

    “(…) ao fazê-lo você esbarra numa moça bonita – o local está abarrotado delas, todas prontas para te dar o não que você tanto espera ouvir depois de tantas ofensas ao fígado e ao cérebro. ela olha estranho pra você, como todas as outras farão, e você sorrirá para ela como se fosse algum tipo de don juan de marco made in qualquer cidade em que você tenha nascido.”

  4. Isabelle disse:

    Como diria o Barney Stinson; True Story!

  5. nelsonnetto disse:

    “uma mulher que não sabe o que é “crime e castigo” não é digna de ficar comigo – alguns dizem”

    hsiuahsiuahsiuahsiuashuashuaisiuas

    =B

  6. Marden disse:

    Resenha man.

  7. Acho completamente vááálido.

    hUHAUAHUAHU

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s