Arquivo do mês: dezembro 2011

ódio.

“nunca achei que fosse odiar tanto assim” as palavras saíam tranquilas, num fluir leve, como se ele falasse de uma tarde de domingo que brilhava fresca ou o sol refletido no mar azulado, ou do frescor dessa noite de sexta, … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 4 Comentários